Arquivo

Archive for the ‘O ‘Compêndio de Hanna’’ Category

Ave Extraordinária

11/10/2009 1 comentário

…Alva e brilhante, mais que as fagulhas da Luna Estrela*, a ave mítica que os sábios antigos chamam Lumerpa é um dos mais belos mensageiros de Athamoni**, dizem que o brilho de suas plumas parece iluminar todo o ambiente, ao ponto que ninguém jamais viu sua sombra… Presenciar o vôo da ave extraordinária é uma dádiva rara que traz paz ao coração de qualquer criatura.

Sua origem é mistério, um fato que esse mundo ignora, mas diz-se por essas terras que já fora vista em muitos lugares. Há relatos que a ave extraordinária vem do mar, da direção da Lua, e em pouco tempo volta pelo mesmo caminho, espalhando um rastro de magia antiga e beleza a cada visita, o motivo pelo qual esse pássaro da cor da Lua, e que brilha como o Sol, vem às terras do Exílio é mistério igual..

 

 

 

“Lumerpa” Do ‘Compêndio de Hanna’.

 

 

* Fênomeno anual em que as magas luas das terras do Exílio alinham-se emitindo feixes brilhantes da energia lunar.

** Lendária Deusa da criação.

 

O ‘Compêndio de Hanna’

[Todos os animais de Gaia carregam em si parte da essência de Flora, a verdadeira Deusa da Natureza!]

 

Por mais que os Marqueses de Khali, ou ‘Estrelas do Vale’ como se auto-nomearam, tenham sido usurpadores do título de divindades, muitos deles foram de extrema importância quanto ao progresso das sociedades em Gaia. Dentre eles, destaco ‘Hanna’, essa jovem caçadora foi considerada a deusa dos animais… A bela moça viajou por toda Khali conhecendo novas espécies de animalis, lutando bravamente, estudando-os e catalogando-os, mostrando a todos a paixão que tinha por estes seres. Deixando à posteridade um maravilhoso tomo de milhares de páginas, o ‘Compêndio de Hanna’, até hoje o livro mais usados nas escolas no estudo da fauna de Khali. 

Não só animais, Hanna também, em sua jornada enfrentou muitas feras e bestas bem como mostros de características animais…

 


Nota: Algumas criaturas citadas no ‘Compêndio de Hanna’, obviamente não são criações de Flora, mas caprichos de magos, feiticeiros, necromantes… Conjuradores e alquimistas que por um motivo ou outro “criaram” tais criaturas e eminentemente perderam o controle desses monstros. Há outros, também,que são puras emanações das trevas!

O catálogo dos monstros cabe a Kaghlasherin – o “deus” dos monstros…
Mas no ‘Compêndio de Hanna’ encontram-se descritas algumas Bestas e Feras também.

 

Aqui serão apresentados alguns trechos da obra de Hanna. 

 

 

______________________________

 

Categorias:O 'Compêndio de Hanna' Tags: